NeoEnergy

Entenda as diferenças entre energias renováveis e não renováveis

Todos nós já ouvimos falar sobre energia renovável e não renovável em algum momento, mas você sabe como elas diferem uma da outra? Abaixo, detalhamos as principais características distintivas de cada uma.

Existem vários tipos de energias renováveis. A solar é uma delas, além da eólica, hídrica, biomassa e geotérmica. Além disso, sabendo da importância dessas produções energéticas, há pesquisas constantes para encontrar outras fontes alternativas às energias não renováveis, como o carvão, o petróleo ou a energia nuclear procedente do urânio.

Os recursos das energias renováveis

Os recursos usados para a produção das energias renováveis estão disponíveis na natureza, são limpos e sustentáveis.

Por isso, eles devem ser usados ​​com cuidado e respeito. O foco da produção energética de renováveis deve ser na gestão adequada da quantidade e da qualidade dos recursos para que possam ser usados ​​também pelas gerações futuras.

A fonte da energia solar fotovoltaica é a luz do Sol, que é captada e convertida em eletricidade por meio dos painéis fotovoltaicos. A hidrelétrica, a principal geração de energia elétrica do Brasil, utiliza a força das águas e a energia cinética para gerar eletricidade.

Já a energia eólica é obtida usando o vento para gerar eletricidade, enquanto a energia geotérmica é alcançada a partir do calor proveniente do interior da Terra. A biomassa utiliza como fonte resíduos animais e vegetais.

Os recursos das energias não renováveis

Os combustíveis fósseis, uma das principais fontes energéticas no mundo, precisaram de séculos para serem criados e originalmente eram restos de animais e plantas. Sua principal característica é que não podem ser substituídos ou repostos. O carvão, o petróleo, os minerais e os gases naturais são alguns exemplos.

O carvão é usado para gerar eletricidade, enquanto o petróleo tem como derivados a gasolina, o butano (gás de cozinha), o diesel ou o querosene para aviões. Muitos cosméticos, lubrificantes e plásticos também são produtos do petróleo.

A nuclear, outro exemplo de energia não renovável, utiliza a energia liberada em um processo de transformação de núcleos atômicos, sendo o urânio um dos elementos mais utilizados.

Principais diferenças entre energia renovável e não renovável

A principal diferença entre a energia renovável e a energia não renovável é que a não renovável é obtida a partir de restos antigos e fossilizados de plantas e animais que viveram na Terra há muito tempo. Leva muito tempo para que esses recursos sejam criados e reabastecidos de forma natural.

No entanto, as energias renováveis ​​são reabastecidas com muito mais rapidez. É possível comparar da seguinte forma: o óleo, por exemplo, leva muitos anos para se formar. A energia solar, por outro lado, é produzida rapidamente.

Os recursos naturais usados como fonte na produção da energia renovável também são considerados inesgotáveis, como o Sol e o vento. Ao contrário dos recursos da energia não renovável, que são finitos.

Outra diferença entre os dois tipos é que a energia não renovável muitas vezes é poluente ou passível de contaminar o ambiente. Já a energia renovável é limpa e gera poucos impactos ambientais.

Seguindo a tendência de buscar soluções limpas e sustentáveis, cada vez mais pessoas optam pela instalação de painéis solares que geram e fornecem eletricidade através da energia solar.

A substituição da fonte energética reduz a dependência da rede convencional de eletricidade e o consumo de energia (kwh) – e consequentemente o valor da conta de luz.

Energia não renovável e a mudança climática

Os combustíveis fósseis são materiais que contêm hidrocarbonetos, como carvão ou gás, encontrados na crosta terrestre e formados no passado geológico a partir de restos de organismos vivos. Essas fontes de energia são responsáveis ​​pela maioria das emissões mundiais de gases de efeito estufa.

Quando carvão, gás natural e óleo são queimados para obter energia, eles emitem gases como o dióxido de carbono. Esse processo realizado continuamente é uma das causas das mudanças climáticas.

Se as emissões dos gases continuarem sem controle, a atmosfera pode se aquecer até 2,4ºC acima dos níveis pré-industriais até 2040, de acordo com os acordos internacionais firmados na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas.

Os cientistas afirmam que esse aumento na temperatura ameaçaria a vida no planeta de várias maneiras, inclusive causando uma severa escassez de água. Haveria mais poluição no ar, aumento do nível dos oceanos, perdas de habitats naturais para muitas espécies, mais ondas de calor e derretimento das calotas polares derreteriam.

Nos últimos 150 anos, os humanos foram e continuam sendo os responsáveis ​​pela grande maioria do aumento desses gases na atmosfera, e a queima de combustíveis fósseis por meio de atividades é uma das principais formas de acelerar esse processo.

 

 

fonte: https://canalsolar.com.br/entenda-as-diferencas-entre-energias-renovaveis-e-nao-renovaveis/

Compartilhe nas redes

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn